26 março 2017

A plus size

Hoje em dia o padrão da sociedade é: osso puro ou saradona. Não há mais um meio termo! Se você não for magra como as top models ou sarada tipo fitness, você é gorda.
Infelizmente isso vem se popularizando cada vez mais e MUITAS mulheres caem nessa cilada. Eu também já cai, mas me livrei! (claro que Deus fez a maior parte).
Aos meus 18 anos era completamente insatisfeita com meu corpo, e eu era MUITO magra. Muito mesmo! Era reta, sem curvas, os ossos ressaltavam na "saboneteira" e em muitas outras partes. Isso me deixava com vergonha até de usar um short jeans ou saias e vestidos. A calça era o que "escondia" minha magreza.
E lá foi eu pela busca do "corpão". Tomei diversos remédios pra engordar na busca de ganhar mais corpo e pensava que quando isso acontecesse eu iria começar a malhar e garantir o padrão sarada. 
A verdade é que a minha insatisfação não vinha do meu corpo, ou de qualquer outra área relacionada a estética. Minha insatisfação vinha de dentro. Sim, vinha do meu íntimo, da minha alma. Eu poderia alcançar o padrão sarada que a insatisfação seria com outra coisa, e depois de concertar essa outra coisa, seria outra, outra e outra... É nesse barco que se encontram muitas pessoas que gastam fortunas em plásticas e em procedimentos estéticos, é para tentar saciar essa insatisfação que não passa e NUNCA vai passar com algum tratamento externo porque a causa é interior.
Claro que ninguém é obrigada a ser gorda ou magra. Costumo dizer que a mídia joga verde e colhe maduro. Nós somos "inclinadas" a colher esse fruto porque não somos verdadeiramente felizes lá no íntimo.

Só quando aceitei Jesus na minha vida que ELE tratou de mim. Fez o que NENHUMA outra pessoa ou profissional poderia fazer. Ele sarou minha alma e fez eu ver que posso ser feliz sim como sou, sendo gordinha, magra, alta, baixa... Ele é quem dá a verdadeira felicidade que nos faz não sermos marionetes da mídia e de um padrão. Isso não nos enche os olhos.
Certamente não quer dizer que agora vamos estar em algum fast food garantindo nosso almoço e jantar diários, mas vamos sim cuidar mais da saúde POR NÓS e não para sermos aceitas pelos padrões.
Visto hoje 44 e não me envergonha não. Eu até gosto! Gosto do meu corpo, das proporções dele, gosto das curvas, gosto de pesquisar o que fica bem em mim pra também não revelar demais rss (não, não tenho vergonha do meu corpo mas não é porque estou gordinha que vou fazer toda sociedade notar em busca de uma auto-afirmação como "sou assim, mostro pra todo mundo, não quero nem saber"...). Enfim, sou feliz e satisfeita. Não tenho a crise do "não ta fechando". Se não está fechando, cuido mais da minha alimentação para não exagerar e isso acabar causando danos a minha saúde. Isso é suficiente.
Espero que esse post tenha servido de alerta para você, e espero do fundo do coração que hoje não haja mais em você um desejo de ser o "padrão da sociedade". Vamos quebrar esse tabu. Ser bonita está muito além do exterior porque ela começa no interior. E essa beleza só Deus dá. #FicaaDica

Espero ter ajudado. Beijos e fiquem com Deus <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
© Blog Marque-se - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tatiana Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo