Pular para o conteúdo principal

Série O Perdoar. Parte I de III

Uma das coisas mais difíceis pra mim nesse tempo de conversão foi perdoar. Lembro-me que o pastor falava de perdão em quase todas as reuniões, e que raiva eu ficava! Em 99% das vezes parecia que ele estava falando diretamente comigo como se não houvesse mais ninguém por perto! Mas claro, fingia que nem ouvia... As vezes ele fazia uma oração especial para quem tinha ressentimento por alguém e eu não ia receber mesmo sabendo que precisava pois minha raiva era tanta que meu desejo era de matar, sim, matar essa pessoa. Na minha cabeça a pessoa que deveria vir pedir perdão para mim porque ela que estava errada, logo, eu estava certa! Então pra que pedir perdão? Se a pessoa que me fez mal, ela que viesse se desculpar pelos seus erros. Era tão “obvio”!
Fora que se essa mesma pessoa viesse me pedir perdão, eu diria que perdoaria sim, mas da boca pra fora, tinha o desejo de vingança, de fazer tão mal pra pessoa sentir o que eu senti.
Foi um bom tempo com esse pensamento. Que guerra! As vezes eu até cogitava perdoar mas logo voltava o pensamento de que eu não estava errada, e etc, então me fechava novamente e esperava pelo perdão da pessoa que não chegava nunca e eu ficava com mais e mais raiva.
Até que um dia o mesmo pastor disse em uma reunião que quando não perdoamos, acabamos nos magoando com a pessoa porque esperamos uma atitude dela que essa pode nem saber que nos chateou ou magoou. Então comecei a pensar, será que a pessoa me fez mal consciente? Será que foi espiritual? Será que o tratamento que recebi é o mesmo dado a todas as outras pessoas? Então comecei a pensar. Parei de agir pelo que meu coração sentia e pelo que eu achava e comecei a usar a razão. Foi ai que percebi que a pessoa não fazia ideia do mal que havia me causado. E eu por estar chateada, estava construindo dentro de mim uma muralha impedindo de dar o perdão essa pessoa.
E agora, o que fazer? Como vou reverter esse quadro? Como perdoar??

Aguardem o próximo post! :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha Sincera - Base líquida Mark - AVON

Olá queridas! Como vocês estão?
Quem acompanha o blog desde o iniciozinho, já deve ter visto uns dois posts com esse título. Era um quadro onde fazia resenha de vários produtos que gostei. Com o tempo e novos posts, acabei esquecendo desse quadro e ele parou, mas esses dias me lembrei dele e pensei "porque não voltar?" Afinal, ultimamente estamos precisando muito de resenhas sinceras porque muitas influenciadoras estão falando bem de produtos que não são bons, só pelo patrocínio. Isso não acho legal. Entendo que esse seja o trabalho da influenciadora, de divulgar um produto, uma marca e tal, mas não de mentir. Outro caso é que cada produto se adapta de uma forma diferente pra cada tipo de pele, cabelo... Por isso, nesse quadro que retorna hoje com força total, vou estar falando de produtos que comprei ou ganhei que gostei e que não gostei, se me adaptei ou não... enfim, sinceridade será prioridade!
Agora, que tal falarmos dessa base da AVON, em? Recentemente a AVON lançou uma …

Jejum de Daniel

Olá queridas! Como vocês estão?
Bom, pra quem já acompanha o blog, sabe que um domingo a postagem é secular e no outro é espiritual. Como semana passada foi espiritual, logo, hoje seria secular. Até saiu um post que já estava programado a bastante tempo, mas voltei ele como rascunho porque hoje se inicia o Jejum de Daniel.  São 21 dias que nos abstemos de informações e nos conectamos apenas com Deus. Lendo livros que edificam a nossa fé, mensagens dos blogs dos nossos líderes, meditando na bíblia, entre muitas coisas. A exceção "secular" é apenas para a novela Os Dez Mandamentos já que se relata uma história bíblica.  Com isso vocês ficarão três semanas com apenas posts espirituais porque também estou vivendo essa fé!! E espero que estejam vivendo também. Ah, porque esse Jejum? Para nos purificarmos, para sermos cheios do Espírito Santo e aprender mais de Deus. Mesmo quem já tem o Espírito Santo não deixa de fazer já que o Jejum ajuda no avivamento. Ainda que você não esteja ente…

Necessidade X Prioridade

Na reunião da Terapia do Amor que assisti na Catedral Mundial da Fé, o pastor disse uma frase que falou tanto comigo que tudo que ouvi depois disso não teve tanto peso. 
Já colocou em uma balança a sua necessidade e a sua prioridade? Nunca fiz isso, e parei para perceber que se tivesse feito a um tempo minha vida teria tomado outro rumo.
No primeiro Jejum de Danielque participei coloquei uma meta, seria batizada com o Espírito Santo até no último dia do Jejum. Fiz tudo direitinho durante todos os 21 dias para poder recebê-lo. No domingo do último dia, na hora da busca eu fiquei pensando assim: "É hoje que vou ser batizada, caramba é hoje! É hoje!". E fiquei nessa ansiedade, só aguardando o momento. Mas acabou a busca e nada, me senti frustada. Pensava "Ficou faltando alguma coisa", e realmente ficou. Sabe o que? Me converter de fato e de verdade, me libertar... Eu tinha sede de recebe-lo mas não o conhecia, nem sabia por onde começar. Tudo tem um passo a passo, subim…